Wednesday, August 23, 2006

RELATO DE UMA MANHÃ



Num dia normal como todos os outros, amanhece na favela. Pessoas saem para trabalhar enquanto outras iniciam seus afazeres domésticos. Senhoras varrem a porta de casa e os boêmios voltam da noite de samba... Os mais tardios acordam sob os primeiros gritos do verdureiro, e a panela de pressão surta desvairada, exalando no ar o cheiro doce do louro...
Assim se inicia mais um dia, como todos os outros, um dia normal.

1 comment: